31 de março de 2010

Venceram os valores morais e éticos! Venceu a familia.

Amigos e amigas do Opinião e Crítica Brasil, terminou mais uma ''lavagem cerebral'', mostrada pela Rede Globo e conduzida por seu ''falido'' Jornalista, Pedro Bial.
Ao longo de três e chatos meses, o Brasil mais uma vez, se perdeu em uma estupidez sem igual, ao assistir todas as noites o Big Brother Brasil-Edição de número-10. Oxalá, isso acabe de vez.
Tamanha febre se resume em massificar, enganar, prender, perpetuar a burrice de nossos cidadãos, oferecendo-lhes decisões fúteis sobre a vida alheia.
Para isso, basta ir até uma loja qualquer, financiar uma TV de plasma, preferencialmente 42 polegadas, adquirir um carnê exorbitante e com juros abusivos, comprar um celular, entupi-lo de créditos, assistir ao BBB e gastar com ligações para ''eliminar'' fulano ou sicrano.
O importante é gastar, querer ser ''importante'' frente a uma emissora descarada em suas atitudes e, que exibe uma ''virtuosidade'' contestável.
Não! Isso não importa!
O legal é ligar! Ligar para ''eliminar'' tal mocinha ou mocinho e, depois ter o que comentar no dia seguinte pelas escolas, trabalho, sentados em uma sala de espera de hospital ou em fila de banco, ou ainda em qualquer lugar.
E o valor do ser, onde fica?
Quem assiste a esse tipo de programa, pouco se importa com valores, sobretudo quando o valor, diz respeito a familia, que é justamente o que esta promiscuidade televisiva mostrou e, tentou destruir ao longo do tempo.
Pelas ruas, pelos jornais, progamas de TV (E aí, falo dos parasitas de outras emissoras como a ínutil da Sõnia Abrão, RedeTV) , pela internet, via twitter principalmente, não havia outro assunto.
As pessos se travestem com uma máscara de arrogância quando o assunto é imoralidade. Imoralidade que alguns personagens desse circo de horrores, tentaram suplantar na familia brasileira, mas deram com a cara no muro, ainda bem.
Bastou surgir alguém com um pouco de senso , para que a mídia o crucificasse como ''Judas'' da sociedade. Sociedade esta medrosa e que faz dos seus interesses financeiros, algo mais importante do que a familia.
O caso em questão diz respeito ao ganhador do programa, conhecido como Marcelo Dourado, claramente assumido anti-gays.
É exatamente aí que surge a questão: Por quê ele é tratado como homofóbico?
Criou-se um mito no Brasil de que não ser favorável a algo, é ser do contra. Ledo engano.
O ganhador em questão, fez o que poucas pessoas teriam coragem de fazer na TV, defender o lar das pessoas, constantemente invadidos pelos montros da insensatez .
Surge então, um movimento contrário a opinião democrática do rapaz. O Brasil não sabe conviver com a palavra ''não''.
Vivemos num país que teóricamente pratica a democracia mas, que se opõe em muitas coisas quando se fala de valores morais.
Evidentemente que os tais valores morais, foram destruídos pela mídia, não só no Brasil mas, mundo afora. A familia e o desenvolvimento natural do ser, se perdeu.
Em todos os lados, somos bombardeados por novas tecnologias e novos conceitos.
Conceitos muitas vezes destruidor.
Criam-se mundos paralelos em relação ao mundo real, matam a normalidade das coisas, desafiam a natureza do ser.
E assim, vai se conduzindo uma sociedade cada vez mais morta em questões éticas por conta dos valores financeiros.
O que estamos assistindo para um futuro bem próximo? A destruição da familia
Claro que a familia, não será destruída por questões de homofobía, isso ainda é pequeno perto das drogas, da violência contra a mulher, maus tratos aos idosos, abuso e estupro de crianças.
A libertinagem, tão aplaudida de pé por todos, fez com que pais perdessem o controle sobre seus filhos e filhas, esposas e maridos passaram a viver de maneira bizarra, suas relações sexuais por exemplo, exemplos vindos do nosso carnaval e as novelas da Rede Globo.
Não se tem mais respeito como se tinha antes, tudo é imoralidade, tudo é sodomia na vida das pessoas. Por isso, defender nossos lares é tão importante quanto qualquer produto de consumo midiatico, nada se compara ao valor de um pai e uma mãe, nada se compara ao crescimento de uma criança ao lado dos pais.
O que temos hoje são, homossexuais assumidos, querendo se casar e dividir bens, mas vemos homossexuais querendo fazer aquilo que não convém, adotar por exemplo, crianças para confundi-las no futuro quanto a sua orientação e personalidade, e a sociedade hipócrita, querendo ter tal coisa como normal. Não por serem homossexuais evidentemente mas, por serem eles mesmos, possiveis vítimas de uma sociedade que eles querem construir com sua tal dignidade e respeito.
São cidadãos, merecem respeito e atenção, são consumistas, pagam seus impostos e como cidadão, merecem toda a segurança inerente a qualquer outro mas, não podem chegar ao ponto de causar com suas indignações, a destruição de toda uma estrutura criada naturalmente pela vida para quererem se impor como pessoas normais em suas condutas.
Quem ganha com isso é a mídia podre e o consumismo desenfreado que pouco se importa com a vida alheia, que em nada ajuda e só faz com que, milhares de míseraveis com suas ''Bolsa-Familia'', enriqueçam a conta de alguém e, ajude uma emissora a ficar cada vez mais rica. É o consumismo tomando o espaço da moralidade.
Marcelo Dourado, tinha razão. A familia vale mais.

''Aquilo que escolhes para a tua vida, é aquilo que conduz a sua história''- Jonas Silva

10 comentários:

Maxter disse...

É isso ai Jonas to feliz em ver vc escrevendo sobre aquilo que ninguém tem coragem..É polêmico? de fato é! Doe falar!? Claro..É verdade!? sem duvida.. quanto antes vermos isso mais chance temos de acorda desse hipnotizador chamado aqui de mídia ..

Anônimo disse...

Bom dia,

vc abordou sobre diversos assuntos, alguns eu concordo e outros não.O senso comum utilizado por vc me chama a Atenção para o Perigo, já q. ele é um terreno para a ideologia, se vc parte da argumentação de um senso comum, então eu já sei que a razão critica estará ausente, e sem a razão pra mim já se torna nulo o q vc disse.
É valido no sentido de um estudo a questão da miséria, do descaso, da educação precária, enfim, os problemas sociológicos, mas ao tratar sobre um assunto mais específico como o comportamento humano algumas pessoas se prendem e se perdem na falta de uma fundamentação critica, ficam presas na chamada'sabedoria popular'mas enfim, o estudo do comportamento é mais complexo, afirmar algo, sem ter um profundo conhecimento me leva a cometer erros e injustiças o q pra mim não é nada valido.

Bjs e abraços,
Paula Cabrall

Luci Felippe Fotógrafa disse...

Olá Jhonas então vc gostou da foto do meu gatinho no blog da Cláudia? Amei o seu blog, abordando assuntos relevantes e polêmicos... muito bom.... Bjs

Beto Laranjeira disse...

Oi Jonas!Parabens pela clareza das idéias.A familia é a celula mater da sociedade.Começa com a concepção responsavel tento o amor como fundamento para o sexo.Sexo esta diretamente ligado a procriação, no caso dos seres humanos entre homens e mulheres.A competição nos mercados de trabalho associados as tecnicas de publicidade levaram os seres humanos a uma busca incansavel de prazeres utópicos.Para conseguilos regras e principios morais são transformados em piadas onde poucos assumem a responsabilidade de se dedicarem totalmente a educação de seus filhos.A soma destes fatores tem como resultado a fuga da realidade através do uso de drogas licitas e ilicitas.A violencia no mundo esta diretamente ligada a maior fonte de prazer utópico:DROGAS.

UM forte abraço do
AMIGO
Roberto Laranjeira

Opinião e Crítica Brasil disse...

Bem dito, Roberto Laranjeira. A familia virou ''fantoche'' ante uma libertinagem sem precedentes.
Libertinagem esta que destrói a moralidade, destrói a crença da perpetuação de uma familia, confunde sobretudo crianças.
A mídia vem e impõe, os mais incautos, compram as idéias de um mundo mercadológico, de um capitalismo sem igual, patético, mesquinho.
É destruição em massa dos lares, ditando ''regras'', ''corroendo'' conceitos, impondo como ''obrigação'' e criando entre as pessoas, a discórdia sem ao menos terem idéias construtivas para suas imposições.
A defesa da familia é algo que deve ser perpetuado, o homossexaulismo, deixado de lado, visto que tal ''aberração'' não faz sentido algum. Prova cabal era o falecido Deputado Federal, ex-Apresentador e ex-Etilista, Clodovil Hernandez que, sabia o verdadeiro valor de uma familia com pai e mãe, ainda que ele fosse adotivo.
Obrigado por sua participação, conto com seus comentários cada vez mais.
Um forte abraço, por favor, divulguem quando puder.
Abraços
Jonas Silva

Anônimo disse...

Olá cidadão! Quem vc pensa que é para falar mal de homossexuais? Nós somos a verdadeira liberdade de expressão! Nós somos a revolução. A sociedade precisa de nós.
Adotar crianças não é confundir a cabeça delas, é dar o respeito que todos os lixos heterossexuais, sobretudo as nojentas das mulheres não fazem.
Aquele verme nazista do BBB não tem nada de ético e só ganhou pq foi manipulado. Nós gays é quem devemos ter tudo na sociedade, pq nós somos melhores sempre. Voces tem inveja da gente.
Péssimo blog, péssima atitude a sua.
Boa Sorte na vida preconceituoso.

Emerson disse...

Grande Jonas,

Me desculpe a sinceridade, mas acho que apesar de igualmente sincero, o texto acaba sendo desencontrado sim.
Criticar o BBB e seu estilo faz parte do jogo. Já defender a tese de que gays não podem adotar crianças e são os bastiões da imoralidade, parece discurso da TFP cara.
Criticar a Globo e como parâmetro achar que ela (e todas as grandes emissoras do mundo, enfim) estão promovendo a "baderna moral" e ainda enaltecer um sujeito como o Marcelo Dourado (e sua suástica tatuada onde lá for) me parece sim preconceituoso.
Seria o mesmo, guardadas as devidas proporções, de justificar o holocausto (como o maluco do Irã nega), porque os Judeus hoje pegam pesado com a Palestina. É minha opinião, claro, mas acho que aceitar e reconhecer as diferenças (inclusive as sexuais) faz parte de uma sociedade mais amistosa. E isso, claro serve para os próprios gays.
Não sou gay (poderia ser até), mas simpatizo com a causa que é sempre batida por muitos, e não acho que a mediocridade de alguns programas seja emblemática de uma teoria conspiratória "gay-consumista" para dinamitar as morais e os bons costumes, mas na verdade um retrato de nossa porção medíocre mesmo, com toda nossas parcelas negras, brancas, gays, héteros, ateus, religiosos etc.
Abraços anômicos

Opinião e Crítica Brasil disse...

Responder para um ânonimo é tão mediocre quanto aceitar seu comentário. De qualquer maneira é válido pelo ponto de vista preconceituoso seu e não meu. Não tenho nada contra homossexuais, nunca tive e jamais teria. Mas, defendo sim a moralidade e o respeito a familia sempre.
E homossexuais confundem sim a caebça de crianças causando até transtornos.
Chamar as mulheres de nojentas é negar exatamente de onde você veio, da barriga de sua mãe e não de seu pai.
Você, ânonimo é que está equivocado quanto as suas palavras. Defendo a democracia por parte de quem quer que seja, mas dizer que a sociedade precisa de vocês é querer arranjar confusão não acha?
Se impor dentro de uma sociedade com idéias de tolas não dá.
Outra, afirmar que homossexualismo é revolução e a verdadeira liberdade de expressão, soa como exorcismo a moralidade daqueles que a possuem.
Obrigado pela participação, o blog está aí para isso, discussão saudaveis de idéias e linhas de pensamentos.
Abraços de um não preconceituoso.

Opinião e Crítica Brasil disse...

Emerson, obrigado pela participação.
O blog tem por intuito, entender coisas innerentes a nossa sociedade e, não promover nada de discriminatório contra pessoas ou situações.
É saudavel a liberdade de expressão e não a imposição por grupos defensores de uma causa.
A questão do homossexualismo sempre será discutivel pelo simples fato do assunto existir.
Uns concordam, outros discordam. É a sociedade e seus conceitos pré-revolucionários.
Não tenho nada como homossexuais, não tenho nenhuma pretensão com isso.
Não sei quem é o ganhador do BBB, justamente por não assistir tal programinha, se o mesmo tem uma suástica, também não sei.
Sei que ele defendeu de fato a familia brasileira e aí, ele não escolheu brancos, negros, mestiços, nordestinos. Ele defendeu contra a imoralidade que vem sendo imposta por toda uma mídia consumista e ditadora, fazendo com que as pessoas sejam ''obrigadas'' a aceitar coisas ''aberrativas''.
Mahmud Ahmadinejad, Presidente do Irã sim é preconceituoso, nazista e covarde.Seja lá o que for, a democracia vem acima de qualquer coisa e, sou democrático.
Valeu pela participação, peço que continue. É muito bom saber que podemos estar sempre tirando coisas importantes de assuntos tão polêmicos.
Ótimo fim de semana e abraços.
Jonas Silva

Pastoragente disse...

Graça e paz!
Vim conhecer seu Blog e tive uma grata surpresa, pois é muito boa sua iniciativa.
Já estou seguindo.
Venha dar a honra de sua visita no PASTORAGENTE.BLOGSPOT.COM e, se quiser seguí-lo, vai ser uma alegria para mim.
Lá eu exponho da forma mais realista e divertida possível as situações, dúvidas, experiências ministeriais e pessoais de uma mulher simples como eu.
Fique na paz e que o Senhor abençôe você e toda sua família.
Abração!!!