25 de agosto de 2011

''Meu bolso esperança?''



Amigos e amigas do Opinião e Crítica Brasil, repasso mais um e-mail interessante que recebi.
Analisem e tirem suas conclusões. Vamos ao texto e boa leitura caro crítico.

Carta aberta ao Didi da Rede Globo.

Por Eliane Sinhasique - jornalista e publicitária.

Se 30% dos brasileiros (a) fizessem  o que Srª Elaine está fazendo, o Brasil seria outro. Parabéns.


Querido Didi,

Há alguns meses você vem me escrevendo pedindo uma doação mensal para enfrentar alguns problemas que comprometem o presente e o futuro de muitas crianças brasileiras. Eu não respondi aos seus apelos (apesar de ter gostado do lápis e das etiquetas com meu nome para colar nas correspondências) .
Achei que as cartas não deveriam ser endereçadas a mim. Agora, novamente, você me escreve preocupado por eu não ter atendido às suas solicitações.
Diante de sua insistência, me senti na obrigação de parar tudo e escrever uma resposta.
Não foi por " algum motivo " que não fiz a doação em dinheiro solicitada por você. São vários os motivos que me levam a não participar de sua campanha altruísta (se eu quisesse poderia escrever umas dez páginas sobre esses motivos).
Você diz, em sua última carta, que enquanto eu a estivesse lendo, uma criança estaria perdendo a chance de se desenvolver e aprender pela falta de investimentos em sua formação !
Didi, não tente me fazer sentir culpada. Essa jogada publicitária eu conheço muito bem. Êsse tipo de texto apelativo pode funcionar com muitas pessoas mas, comigo não.
Eu não sou ministra da educação. Não ordeno e nem priorizo as despesas das escolas e nem posso obrigar o filho do vizinho a freqüentar as salas de aula.
A minha parte eu já venho fazendo desde os 11 anos de idade, quando comecei a trabalhar na roça para ajudar meus pais no sustento da família.
Trabalhei muito e, te garanto: TRABALHO NÃO MATA NINGUEM ! Muito pelo contrário, faz bem !
Estudei na escola da zona rural, fiz Supletivo, estudei à distância e muito antes de ser jornalista e publicitária eu já era uma micro- empresária.
Didi, talvez você não tenha noção do quanto o GOVERNO FEDERAL tira do nosso suor para manter a saúde, a educação, a segurança e tudo o mais que o povo brasileiro precisa.
Os impostos são muito altos ! Sem falar dos Impostos embutidos em cada alimento e em cada produto ou serviço que preciso comprar para o sustento e sobrevivência da minha família.
Eu pago pela educação duas vezes : pago pela educação na escola pública, através dos impostos, e na escola particular, mensalmente, PORQUE SOMENTE A ESCOLA PÚBLICA NÃO ATENDE COM ENSINO DE QUALIDADE QUE, ACREDITO, MEUS DOIS FILHOS MERECEM.
Não acho louvável recorrer à sociedade para resolver um problema que nem deveria existir, pelo volume de dinheiro arrecadado em nome da educação e de tantos outros problemas sociais !
O que está acontecendo, meu caro Didi, é que os administradores dessa dinheirama toda não veêm a educação como prioridade !
Para eles, a educação lhes retira a subserviência e esse fato por sí só,não interessa aos políticos que estão no poder. Por isso, o dinheiro está saindo pelo ralo.Estão jogando fora ou aplicando muito mal.
Para você ter uma idéia, na minha cidade cada alimentação de um presidiário custa para os cofres públicos R$ 8,82 (oito reais e oitenta e dois centavos), enquanto que a merenda de uma criança na escola pública custa R$ 0,20 (vinte centavos)! O governo precisa rever suas prioridades, você não concorda? Você pode ajudar a mudar isso! Não acha?
Você diz em sua carta que não dá para aceitar que um brasileiro se torne adulto sem compreender um texto simples ou conseguir fazer uma conta de matemática. Concordo com você !
É por isso que sua carta não deveria ser endereçada à minha pessoa. Deveria ser endereçada a Presidente da República.
Ela é " a cara " !!! Ela é quem tem a chave do cofre e a vontade política para aplicar os recursos !
Eu e mais milhares de pessoas só colocamos o dinheiro lá para que eles façam o que for correto e necessário para melhorar a qualidade de vida das pessoas do país, sem nenhum tipo de distinção ou discriminação. Mas não. Não é o que acontece.
No último parágrafo da sua carta, você joga, mais uma vez, a responsabilidade para cima de mim, dizendo que as crianças precisam da "minha doação" e que a "minha doação" faz toda a diferença...
Lamento discordar de você, Didi !!! Com o valor da doação mínima de R$ 15,00(quinze reais) eu posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar minha família por um mês, ou posso comprar pão para o café da manhã para 10 dias.
Didi, você pode até me chamar de muquirana, não me importo, mas, R$ 15,00(quinze reais) eu não vou doar ! Minha doação mensal já é muito grande. Se você não sabe, eu faço doações mensais de 27,5% de tudo o que ganho!
Isso significa que o governo leva mais de um terço de tudo que eu recebo e posso te garantir que essa grana, se ficasse comigo, seria muito melhor aplicada na qualidade de vida da minha família !
Você sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer NÃO para quase tudo que meus filhos querem ou precisam ? Meu filho de 12 anos quer praticar tênis e eu não posso pagar as aulas que são caras demais para nosso padrão de vida. Você acha isso justo ? Acredito que não. Você é um homem de bom-senso e saberá entender os meus motivos para não colaborar com sua campanha pela educação brasileira.
Outra coisa Didi: MANDE UMA CARTA PARA A PRESIDENTE DILMA pedindo para ela selecionar melhor os ministros e também os professores das escolas públicas! Só escolher quem, de fato, tem vocação para ser ministro e para o ensino.
Melhorar os salários daqueles profissionais também funciona para que êles tomem gosto pela profissão e vistam, de fato, a camisa da educação! Peça para ela, também, fazer escolas de horário integral, escolas em que as crianças possam, além de ler, escrever e fazer contas, possam desenvolver dons artísticos, esportivos e habilidades profissionais. Dinheiro para isso está sobrando sim! Diga para ela priorizar a educação e utilizar melhor os recursos.
Bem, você assina suas cartas com o pomposo título de Embaixador Especial do Unicef para Crianças Brasileiras e eu vou me despedindo assinando... Eliane Sinhasique - Mantenedora Principal dos Dois Filhos que Pari.
P.S.: Não me mande outra carta pedindo dinheiro. Se você mandar, serei obrigada a ser mal-educada: vou rasgá-la antes de abrir.
PS2* Aos otários que doaram para o criança esperança, fiquem sabendo : AS ORGANIZAÇÕES GLOBO ENTREGAM TODO O DINHEIRO ARRECADADO À UNICEF E RECEBEM UM RECIBO DO VALOR PARA DEDUÇÃO DO SEU IMPOSTO DE RENDA !!!
Para vocês a Rede Globo anuncia: Essa doação não poderá ser deduzida do seu imposto de renda.
Porque é ela quem o faz.
PS3* E O DINHEIRO DA CPMF QUE PAGAMOS DURANTE ONZE ANOS?
MELHOROU ALGUMA COISA NA EDUCAÇÃO E NA SAÚDE DURANTE ESSES ANOS?
BRASILEIROS PATRIOTAS (e feitos de idiotas). DIVULGUEM ESSA REVOLTA.
Isto deveria chegar a Brasilia, não acham?

8 comentários:

Rafael InVerbis disse...

Texto manjado, mas é bom lembrar.

Thais Siqueira disse...

Ótimo posicionamento! Se todos que doaram ao Criança Esperança se juntassem para "infernizar" os governantes, queria ver se não iam ter que se mexer. Mas brasileiro é muito acomodado mesmo. Esses são os seres do mundo pós-moderno: se preocupam com o próprio humbigo e não estão nem aí para as políticas que os rodeiam e que estão totalmente falhas. Políticas que podem não atingir muito claramente nossas vidas, mas atinge a vida do próximo - que segundo a bíblia deve ser amado como a você mesmo. Um amor que envolve respeito e compaixão. Quem sabe o que fazer não faz, se acomoda. E o seu próximo, desorientado, sofre.

Acorda Brasil!

Camille Corrêa Ferreira disse...

Sempre é bom lembrar que é fácil fazer caridade com o chapéu dos outros, né?

Ana Graña disse...

Acho que esta carta não foi escrita por esta jornalista, mas o texto é importante.
Não posso afirmar que a Rede Globo não paga impostos, por causa deste projeto, porém de fato, nós pagamos MUITO imposto e não acho que devemos contribuir mais. Principalmente para uma empresa do porte da Globo, que poderia doar sozinha, sem tanta publicidade ou auto promoção.
Faço trabalho voluntário em Escolas Públicas e acredito que isto tem valor real. Existem várias maneiras de exercer a nossa cidadania. Abraços.

Danielle Cunha disse...

Concordo com Thais quando (quando disse "se todos que doaram ao Criança Esperança se juntassem para "infernizar" os governantes, queria ver se não iam ter que se mexer. Mas brasileiro é muito acomodado mesmo.") e com muitos dos fatos citados na carta aberta de Elaine Sinhasique.

Ainda sobre a carta, acho que Elaine Sinhasique choveu no molhado e por muitas vezes foi desnecessária posicionando-se de forma a 'PARECER' estar mais interessada em todas as pessoas que leriam e na propoção que suas palavras poderiam tomar!

Teria ela realmente escrito tudo isso?

Anônimo disse...

Que ignorância. Ela sabe como ninguém como é difício crescer na vida e ela quer que todo o resto das crianças sofram e desfrute do azar de ser pobre? Fique com o se dinheiro jonalista, talvez possa lhe fazer falta ou até fazer mau a quem lhe for destinado.
Não estou defendendo o Didi.
E pesso misericórdia por você e rezo pra que você nunca precise mais de outras pessoas.
Parabéns pela sua... ignorância, deve ter obtido pelo o despeito de ser uma rica emergente.

Adail Soares disse...

Meu querido amigo,

Jhonas Silva.

Em todas as situações envolvendo o ser humano devemos examinar por vários angulos,porque como sabemos somos cada um um universo com suas particularidades: seu prórpio modo de ver e sentir cada situação.

Somos uma imensa diversidade percepções, compreensões, e interpretações

É verdade que existem muitas crianças
desnutridas,sem intrução e morrrendo de fome a cada dia?

É verdade!! Essa é uma realidade inegável.

Mas também, é verdade que estas necessidades vem sendo usadas para atender aos interesses de muitos.

Eu acho que devemos pressionar o governo? Acho sim!

Mas tudo que puder-mos fazer para ajudar aos necessitados, devemos fazer! Precisamos fazer! Para atender a urgencia.

Mas diretamente. Sem intermediários

A todo momento temos a oportunidade de conversar de levar uma palavra de conforto ou de orientação a alguem. Ou falar um amigo que tem
as condiçõe de arranjar um trabalho para uma pessoa humilde.

Devemos ajudar as pessoas, mas também estimular a que elas caminhem com suas próprias pernas,
e ajudar sim! Com carinho com atenção comida roupas, remédios

Precisamos elevar a autoestima das pessoas e encaminha-las para desenvolverem seu próprio potencial, seus talentos.
Mas isso deve ser feito da forma mais direta possívei.

tem muitas Ongs realizando esse trabalho desta forma. Podemos nos unir a essas pessoas que gostam de olhar nos olhos de alegria de quem
está feliz por saciar a própra fome

Grande abraço amigo.

Anônimo disse...

Olha, a verdade é sempre mais embaixo... e não apenas a Globo, mas o SBT tbm mordem uma grande fatia do mercado. Eu sei de muita maracutaia que envolve isso tudo, tanto que não é mais permitido que nenhuma outra emissora possa fazer esse tipo de serviço social... ou acham que a Record já não tentou de muitas formas? e quanto ao Didi... pergunta pro Dedé a dignidade que ele tem...
PS: acho que meias palavras basta, a jornalista não precisava se prolongar tanto