17 de junho de 2010

O que é tal a da felicidade?


Amigos e amigas  do Opinião e Crítica Brasil, entrarei hoje em uma área que não tem nada a ver com a proposta do blog, a área do sentimental, em especial, a ''tal'' da felicidade.
Mas, o que é a felicidade? Em que ela se baseia efetivamente? Existe fórmula mágica para tal coisa?
A felicidade é um afago? Carinho? Um beijo? Um abraço? Um desejo?
É muito comum vermos pessoas que dizem ser felizes por alguma razão. Qual? Nem elas mesmas sabem muitas das vezes.
A ''tal'' da felicidade para alguns, pode estar contida na aquisição de um novo bem como um carro, apartamento ou um casa, novo emprego, uma mesa carregada de cerveja e muito cigarro, as vezes drogas e ainda, o ''se achar'' mais do que o outro, frente a amigos e amigas.
A felicidade está baseada em algum comportamento social? É ditada por modismos? Novas tendências?
A felicidade de alguns, parece ser baseada na tragédia alheia, na dor daqueles que choram pelas noites vazias.
Compreender o mecanismo da felicidade é mais complicado do que parece, é algo em que obter uma resposta, parece impossível.
Vivemos cercados de dúvidas, medos, inseguranças e frustrações constantes. A vida, até nos parece judiar.
Para acalmar as incertezas, muitos desistem de seus sonhos, muitos desistem da vida.
Existe uma explicação? Só existem dúvidas, sempre.
A ''tal'' da felicidade foi destruída, foi assassinada por conta da modernidade das coisas, daquelas que eram segundo plano e hoje domina a cabeça das pessoas.
Não existe mais a felicidade como a víamos, com os valores mais simplórios da vida.
Uma família, uma busca, uma conquista, um bem estar. Tudo se tornou obsoleto.
As pessoas se tornaram vazias, egoístas, covardes. O ''eu'' está acima de qualquer coisa.
Perderam-se os valores, a alegria verdadeiramente existente, não existe mais. Tudo se tornou ínutil.
É assim por exemplo em relacionamentos amorosos, antes conquistado com muito trabalho, persistência, hoje massacrado pela facilidade  de se obter sexo em qualquer lugar, basta um entrar na vida do outro.
O que esperar do amanhã? Até onde vai o massacre e o desrespeito aos sonhos e anseios das demais pessoas que, querem uma vida mais justa, decente, calcado na ética, na família, no amor?
De qualquer maneira, a busca pela felicidade não pode ser destruída por conta de um mundo cada vez mais desumano e covarde. A felicidade não pode fazer parte do consumismo e quebra de valores morais.
Alguém sabe dizer: O que é a 'tal'' da felicidade?

10 comentários:

ciprisla disse...

Não sei a resposta para a sua pergunta. Mas penso que não existe pessoas totalmente felizes e, sim, momentos de felicidade, seja lá por qual motivo.

Evelin Carraro disse...

Lindo texto!
Realmente não existe fórmula para a felicidade.
Acho que depende muito mais de nós mesmos, da maneira com que encaramos a vida...
Beijos
Evelin Carraro

Lívia Dutra disse...

Acho que não existe formula da felicidade... Nem alguém que já conseguiu a felicidade plena.

O que eu sei e poso afirmar é que todo ser humano vive a procura da felicidade!

Beto Laranjeira disse...

Caro Jhonas assunto fundamental para a humanidade,este é o grande enigma.Tudo que você colocou nos leva ao amar e ser amado.Felicidade se resume em amar e ser amado.Começa com o amor próprio e termina com as reprocidades exteriores.Posição social,bens materiais,poder são fantasias para tentar atrair amores porém amor é algo que dinheiro não compra.Diz o ditado:"AMOR COM AMOR SE PAGA"

Parabens por mais este artigo.
Um forte abraço
Roberto Laranjeira

Rachel Krishna disse...

Eu acho que cada um tem a sua idéia de felicidade. :D

Ana Graña disse...

Jhonas, acredito no ser, a sociedade, parece, aplicar no ter. A felicidade, para mim, é um estado de espírito. Alegrias são momentos, como as tristezas.
Um sorriso, um abraço amigo, sorvete no calor, chocolate quente no inverno, são pequenas alegrias que me trazem felicidade, ler este artigo, me deixou feliz!

A foto é do fime: Em Busca da Felicidade, amei esse filme!

Obrigada :)

Luci Felippe disse...

Querido Amigo,
Outro dia ouvi uma frase que dizia o seguinte: Engana-se pensas que podes depositar a sua felicidade na mão do outro. Ou seja a felicidade em primeiro lugar está dentro de nós, dentro de cada um. Não adianta procurarmos em coisas, lugares, bens materiais ou seja lá o que for se não estivermos bem em primeiro lugar com nós mesmos. ENfim, temos que nos bastar acima de tudo e o resto a gente conquista é só acreditar....
Bjs
Luci Felippe

Blog Paula Bressann disse...

A felicidade é mais uma criação nossa! Assim como o amor, como a Via lactea e outras tantas coisas que simplesmente são, e que tentamos categorizar de alguma forma. Tentamos nomear, encontrar ordem e patrões para tudo.

Ok, já sei... lá vem a pergunta: Você está maluca? A Via Lactea não é criação nossa. Ela existe!
Sim existe, mas no meio de uma desordem sem tamanho que é o nosso universo, e mesmo assim nós tentamos agrupar, ordenar, organizar o que não tem a menor ordem.

Igualmente ao universo são os nossos sentimentos. Mais parecido com uma montanha russa, causada na maior parte das vezes por hormônios e reações químicas que nos levam do bem estar à depressão, e assim mesmo, no meio desta bagunça emocional tentamos categorizar os nossos sentimentos dando a eles características e nomes.

Depois de categorizar adequadamente, tentamos achar uma hierarquia para todos estes sentimentos, torando-os assim mais importantes, uns do que outros.

Poxa vida, o que há de errado em acordar um pouco “triste” de vez em quando? Será que é feio se comover e se entristecer diante da TV, assistindo ao noticiário? Deve ser, pois estamos sempre buscando este estado tão sublime que é devidamente categorizado a felicidade.

Ok, vou para de ironizar a questão e colocar de vez meu ponto de vista.

Sentimentos são sentidos e não racionalizados. Por isso não existe resposta para a pergunta: o que é essa tal de felicidade. A vida é mais simples do que imaginamos. Todos sentimentos são nobres e devem ser sentidos e vivenciados com pureza. Eu gosto de adicionar um pouco de intensidade também, mas ai já é preferencia minha! (risos)

Paula Bressann

Jhonas Silva disse...

Belas postagens, belos comentários. Conto com a presença de todos cada vez mais, abraços.
Jhonas Silva

Amilcar Campos Bernardi disse...

Tchê guri! Ser feliz é estar vivo! Cada segundo é importante, tão importante que não tenho tempo para infelicidades ou lamúrias. Uma coisa tenho certeza( e já é muito): tenho tudo o que preciso,sou no momento o que quero ser hoje. Amanhã? Sei lá! Me alegra saber que o futuro é o imponderável, portanto, a garantia que sou livre para o melhor e para o pior.