23 de outubro de 2009

Brasil de ontem, Brasil de hoje e certamente o Brasil de sempre.


Amigos e amigas do Opinião e Crítica Brasil, crer é algo tão sórdido quanto verdadeiro. Crer em uma sociedade mais justa em ''nossa'' pátria-mãe é ainda mais difícil, é pura utopia. Utopia de hipócritas e demagogos, de falsários metidos a intelectuais e também a gênios.
A crescente onda de descontentamento é geral e, não é somente por causa do governo não. A onda de descontentamento está instaurada em cada ser, por conta de outros seres tão próximos de nós, em nosso próprio bairro muitas das vezes.
Em nosso Brasil de mil faces, de miseráveis e falidos, de politicos desonestos, de TV imunda, de homens e mulheres que burlam a lei sem medo das consequências, quem sofre com isso são exatamente os que nada disso fazem. São os que procuram viver adequadamente as suas necessidades.
A maneira como são tratadas as pessoas de bem é realmente de causar repúdio em qualquer um. É duro caminhar e a nenhum lugar chegar.
Com isso o que vemos a cada dia, é o mesmo filme, repetido por vezes o ano inteiro.
Policiais e traficantes no Rio e o papo furado dos ''pseudo-intelectuais'' querendo provar que a violência, ali não reside.
Em São Paulo, tráfico de drogas, roubo de cargas, assassinatos, roubo de carros, ousadia de todos os jeitos... Mas se houver jogo do ''Timão'' com a ''benção'' da Globo ás quartas-feiras, tudo bem!
Falamos então da manipulação das idéias e pensamentos, pensamentos por sinal que os pobres e miseráveis não possuem. Se apegam a ''Fé'' criada pelos bandidos das milhares de favelas no país para serem ''protegidos'', assim vivem a vida toda, sem opinião, sem formação, sem nada a acrescentar. Outra vez, pessoas de bom senso e residente também das periferias, sofrem com os mesmo maus tratos da sociedade.
O que se cria a partir disso? Ninguém sabe a resposta, talvez.
Mas os que querem crescer de verdade, os que desejam serem pessoas honestas, não compactuam com a utopia declarada por muitos e escancarada na TV, nas revistas e jornais.
Sabem o tamanho de seus sofrimentos, de suas angústias e de suas desesperanças. Por isso lutam constantemente para fugirem da imbecilidade instaurada por aqui.
Fogem por exemplo, das aberrações televisivas, onde mulheres vagabundas e sem um pingo de senso comum, se valem da tara de milhares de machos para se ''fazerem'' na vida, apoiam o crime e o tráfico e se acham inteligentes.
Posteriormente essas vagabundas ( SIC!), vão a TV falar de nada sobre nada que não seja sexo, bunda, revistas masculinas (elas acham que posar nua é trabalho) e outras bestialidades.
O individuo lutador ainda foge de reality-shows, de vida de ''artistas'' piegas, sem conteúdo próprio e dos sanguinários programas policiais ao fim do dia, além do estresse aos sábados e domingos com futebol e a vida tosca dos milhões de brasileiros. Redondo é rir da vida?
O bom senso aliás, a ética por aqui nunca existiu, bastar ler os jornais todos os dias, ligar o rádio e ouvir David Miranda com sua hipocrisia, isso tudo no dial FM, roubando a sintonia de outras emissoras e ninguém faz nada.
O nosso Brasil de ontem é o mesmo de hoje e, será o mesmo no amanhã, injusto, sanguinário, de justiça conivente, de politicos desonestos, de jornalismo amparado nas mãos do poder, de mídia manipuladora , de futebol também manipulador e ''artistas'' sem experessão nenhuma.
A certeza do desemprego sempre batendo a nossa porta, essa conjuntura de situações cotidiana, faz como que percamos a esperança nesse país de terceiro mundo, sempre.
O país que sediará a Copa de 2014 e na sequência, Olimpiadas de 2016!
Como dar moral a um país que não gera emprego e renda justa? Como acredidtar num país em que o cidadão de bem, que deseja concluir seus estudos e não pode, tem que apenas trabalhar para comer e pagar contas?
É frustrante saber que aqui se pensa no poder, depois nas sequências de erros que isso pode causar, como bandidos derrubando helicópteros por exemplo e debochando de nossa sociedade.
A utopia, sempre ela. Monstro alimentado com sonhos e desejos de milhares de seres muitas vezes ''irracionais'', assim como o MST, verdadeiro movimento de usurpadores e assassinos, saqueadores e invasores.
Duro de acreditar num país que jura ter 'heróis'', mas não heróis como Super-Man, Batman ou Mulher-Maravilha(fictícios, claro!), mas ''heróis'' do esporte. Esses ''heróis'' da Globo, como Ayrton Senna, Nelson Piquet, Pelé além outros ''criados'' pela emissora lavadora de cérebros. Eles não foram ''heróis'', foram cidadãos que venceram em suas vidas por mérito. Isso não os tornam ''heróis'', os tornam exemplos e nada mais.
Heróis tentam ser, milhares de desempregados e também empregados todos os dias, milhares de doentes em filas de hospitais, universitários, aposentados.
Enfim, crer em um país como o Brasil é estar certo de nunca chegar a nada, se não fizeres coisas ílicitas, é assim que funciona infelizmente.
Para acreditar em nossa Terra Brasílis, seria necessário justiça social (outra utopia!), investimento em educação, saúde, desenvolvimento social e cultural , preservação do meio ambiente, investimentos no esporte e lazer valorizando o individuo.
Nosso país ''auto-suficiente'' não pensa na sustentabilidade ambiental por exemplo, haja vista o que acontece na Amazônia devastada incessantemente, nossa bela e mal educada população das grandes cidades, que poluem os rios, jogam lixos nas ruas, invadem áreas de mananciais e não reciclam nada. Não dá! Acreditar aqui, sem condições.
Enquanto não acabarem com as favelas e o endeusamento delas como comunidades ''exemplares'', traficantes, policiais corruptos, prisão perpétua, maioridade penal aos 14, politicos na cadeia, MST's da vida, Maluf's , Sarney's, Severino Cavalcanti, Collor e outros, nada seremos, nunca!
Brasil de ontem, Brasil de hoje, Brasil do amanhã, assim sempre será.

7 comentários:

Anônimo disse...

Legal,concordo plenamente.Eu penso exatamente assim.Amo o meu país,mas se pudesse sairia daqui.

Anônimo disse...

È LAMENTÁVEL A REALIDADE DE NOSSO PAÍS, MUITAS COISAS BANAIS SÃO MUITO VALORIZADAS NO BRASIL.
"QUE PAÍS É ESTE???"
PARABÉNS PELO TEXTO.
JOSIANE SILVA

Opinião e Critica Brasil disse...

Maninha, é isso o que nosso belo povo admira. É isso o que quer nossos belos governantes. Gente burra e se consciência. É assim que o nosso país caminha, com a estupidez alheia e massificação de idéias ou opiniões.
Valeu pelo comentário.
Bjs

Anônimo disse...

realmente me faltam palavras pra expressar tamanha injustiça e VERGONHA que existe no nosso país....pura HIPOCRISIA isso sim....mas o que mais podemos fazer se tudo o que existe já está sendo manipulado?!!!!
infelizmente ainda existe um povo carente de informações e que ainda vendem seu voto com políticos que prometem sempre algo que nunca será cumprido!
triste e revoltante!
Parabéns pelo texto....falou e disse!
Pâmela Fett

Opinião e Critica Brasil disse...

Pâmela Fett, sábais palavras de uma cidadã certamente também indignada com nossos politicos e aproveitadores de plantão.
Nossa País infelizmente, nasceu sem uma história própria, já nasceu sendo objeto de roubo e exploração e o resultado atravé dos anos, é catastrófico...Ainda existem pessoas que acreditam em nosso país, é esperara para ver. Primeiro, deve-se acabar com a obrigatoriedade do voto, acabando com isso, os politicos ficam acuados e então começam a fazer algo para não perderem seus eleitores, sempre manipulados e massificados.
Obrigado pelo apoio e carinho e continue participando sempre.
Beijos, Jonas Silva

nadiavida disse...

Infelizmente é real... Pior é que as pessoas continuam a fazer escolhas erradas. Nao adianta fugir. Td é culpa dos políticos que desviam a maior parte das verbas da educação, saúde e segurança. Culpa do câncer que assola nosso país: A corrupção!

Parabéns amore... Cada dia melhor! Tô gostando de ver!

Beto Laranjeira disse...

Caro Jonas, tudo muito bem colocado. Acredito que uma medida realmente urgente e necessária é acabar com o voto obrigatório. Para votar o eleitor deveria saber pelo menos, qual a função (para que servem?) vereadores, deputados estaduais, deputados federais, senadores, prefeitos, governadores e presidente da republica. O País não pode sofrer eternamente de maneira solidaria as péssimas conseqüências com descaso daqueles que votam de maneira displicente e equivocada. A lei não deveria obrigar o cidadão a votar e sim garantir condições para que os mesmos entendessem a importância vital do voto consciente. Tenho certeza que caminhamos para um Brasil melhor. A natureza já está nos cobrando mais ética, pensem nas ultimas tragédias naturais. Para a Natureza não existem bons ou maus, ricos ou pobres.